Notícias > Geral

14/11/2017 17:57 - Atualizado em 14/11/2017 17:57

Matrículas e Rematrículas do Ensino Fundamental do município iniciam dia 16

Compartilhar:

As matrículas e rematrículas para as escolas de Ensino Fundamental iniciam na quinta-feira, dia 16 de novembro, e se estendem até o dia 1° de dezembro. Os pais interessados devem se dirigir até a escola com a seguinte documentação:
•    Foto 3x4;
•    Certidão de nascimento ou RG;
•    Documentos do responsável;
•    Carteira de vacinação;
•    Cartão do SUS;
•    Comprovante de Residência (Conta de água, luz ou telefone).

Os alunos que tiverem 4 anos completos até 31/03/2018 matriculam-se na modalidade PRÉ A, os que completarem 5 anos até esta data matriculam-se no PRÉ B e aqueles que tiverem 6 anos completos até o final de março, entram no 1° ano do Ensino Fundamental. As Matrículas para as turmas de Educação de Jovens e Adultos (EJA), também iniciam dia 16 de novembro e vão até 1° de dezembro deste ano.

Escola Carlos Cini

A Escola Municipal de Ensino Fundamental Carlos Cini não efetuará matrículas e rematrículas. “Desde o início do ano, a Secretaria Municipal de Educação vem estudando maneiras de fortalecer a escola, que hoje conta no total, com apenas 13 alunos do 1° ao 5° ano, estudando de forma multisseriada. Foram oferecidas vagas para pré-escola na instituição com o intuito de aumentar o número de estudantes ali lotados, porém não houve procura”, afirma a Secretária Municipal de Educação, Elizabeth Fontoura Dorneles. Conforme dados da Secretaria, o número mínimo para a abertura de turmas é de dez alunos, com exceção das escolas em áreas rurais.
No dia 06 de setembro, a Secretária de Educação, o Secretário de Administração Fernando Cossetin e alguns vereadores estiveram presentes na escola para buscar, juntamente com a comunidade do Bairro Educacional, soluções para a falta de alunos. Na manhã desta terça-feira, 14, a Secretária de Educação, e a Coordenadora Pedagógica, Clarissa Nicolodi Dias, estiveram na Escola Carlos Cini em reunião com a Diretora Andreia Martins, as duas professoras e a merendeira, para discutir mais uma vez a situação.

O número reduzido de crianças estudando na instituição torna o investimento per capita muito alto em relação às demais instituições do município. Enquanto o custo de cada aluno em média no Brasil é de aproximadamente R$ 3 mil por ano, no Carlos Cini o valor investido fica em torno de R$ 16 a R$ 18 mil por ano.

Com o encaminhamento dos alunos para as escolas mais próximas, o investimento pode ser realocado, melhorando a infraestrutura de outras instituições. A estrutura da escola será doada para a associação de moradores do bairro, para que ali possam estabelecer sua sede e realizar seus eventos.

Está marcada uma reunião com a Comissão de Educação da Câmera de Vereadores, juntamente com representantes do Bairro Educacional, Comunidade Escolar e Secretaria de Educação, para o dia 20, segunda-feira, às 10hs na Câmara de Vereadores, para discutir os tramites da situação.


BAIXE O APP DO CRUZ ALTA ONLINE PARA SEU SMARTPHONE OU TABLET: ANDROID / IOS
Todas as notícias