Blog

27/04/2018

Sistema

Compartilhar:

Tirando  os  radicalismos, extremismos e  todos  os  exageros da  polarização de quem  defende Lula ou seu indicado(?) e Bolsonaro(?),há  uma  imensa massa  de  cidadãos  esperando o  desenho do quadro político para fazer  suas  avaliações, análises e  possíveis escolhas. 

Circula  abertamente entre os que  estão  fora desse  dualismo doentio , um  anseio crescente para que se  tenha alguém cujo currículo e competência sejam irrefutáveis ,inequívocos e impolutos. Há  um vácuo a ser preenchido. Uma curiosidade também circulante é de  como os marqueteiros da política   vão fazer  a  embalagem das  figurinhas  carimbadas que entra eleição, sai eleição, estão sempre  aí com a cara deslavada.

Por  outro lado, o  cidadão  consciente sabe  que, por  melhor que  seja o  candidato a presidência , por melhores que  sejam  suas intenções e  qualificações, em três meses,não mais que isso, será   inevitavelmente engolido, aniquilado por aquilo  que se chama de “sistema”.  O “sistema” é esse que está aí com todos  os  seus tentáculos corroendo o país e embretado nas entranhas  da política e da  estrutura  social, cujo custo e  consequências estão  todos  os  dias,nas nossas casas, diante do nariz  a nos  atordoar.

Mais que escolher um  presidente com requisitos inquestionáveis, é  preciso prestar atenção nos  esquemas já montados  e os que estão em  andamento. Eles  alimentam o “sistema” de  maneira a  manter toda a  estrutura de corrupção de que somos vítimas , com todos os  prejuízos que sabemos e  principalmente os que não sabemos.

Prestar atenção e acabar com  a  alegria dos que levam uma vida mansa às  nossas custas são desafios gigantescos. O  problema é que no meio do  caminhos tem muito canto do quero-quero. Aqueles que cantam longe do ninho pra  desviar  a  atenção.  Pra esses nada  melhor que  um povo desatento...
Voltar ao Blog