Blog

08/02/2018

Conversa de Bar

Compartilhar:

Seu Ferrolho (não se sabe a origem do apelido)chegou no bar quando a roda de amigos já estava em adiantado estado de soluções para os problemas do Brasil. Na mesa já não cabiam mais garrafas vazias. Sem paciência pra contrapor liberais, radicais, conservadores, esquerdistas, direitistas e franco-atiradores , seu Ferrolho não quis sentar-se nem beber. Conhecedor de todos os argumentos dos circunstantes, pediu silêncio, a palavra e solenemente anunciou: Senhores. O país do jeito que está, não dá mais, acabou. Só tem uma saída.

Quando um ouvinte tentou murmurar, seu Ferrolho lascou: Primeiro destituímos todo mundo. Mandamos embora o presidente e seus asseclas, senado, câmara e todos os demais penduricalhos. Zeramos tudo. Contratamos o Obama que anda dando sopa por aí. Ele monta uma equipe escolhida a dedo e damos um prazo de três anos pra botar a casa em dia. Se não der no coro também o demitimos. Mas se ajeitar tudo o pagamos e aí fazemos eleições pra começar tudo de novo....

Dito isso, seu Ferrolho deu de ombros e saiu sem permitir nenhum aparte. Como o silêncio não se rompia, o mais lúcido da mesa chamou o garçom e pediu mais cerveja....
Voltar ao Blog